21 de novembro de 2019 Comentários (0) Viagens

Serras Gerais – A maior cadeia de serras do Brasil

Compartilhe em suas redes favoritas

As Serras Gerais circundam uma região com cavernas, desfiladeiros, cachoeiras e rios de águas cristalinas, oferecendo um ecoturismo em áreas preservadas, com aventura e segurança, e possibilitando também o turismo histórico e cultural, no qual o turista tem a chance de conhecer a trajetória do desenvolvimento das cidades, com uma culinária diversificada, variedade de festas religiosas e arquiteturas coloniais.

Está localizada na região sudeste do Tocantins, entre os municípios de Aurora e Taguatinga, sendo eles Almas, Aurora, Dianópolis, Natividade e Rio da Conceição. O período de viagem entre Palmas e Natividade, que é a primeira cidade da região das Serras Gerais, é de aproximadamente duas horas.

 

Aurora e as águas cristalinas

Na cidade de Aurora do Tocantins ficam rios de aguas cristalinas que correm entre o cerrado e paisagens de tirar o fôlego como a Praia do Pequizeiro. O atrativo fica dentro de uma propriedade particular e do local onde se estaciona o carro até a “praia doce”, à beira do Rio Ribeirão, é preciso fazer uma caminhada muito breve. E a agua tem uma temperatura muito agradável.

 

Filigrana em Natividade

A pequena cidade de Natividade, a mais antiga do Tocantins, herdou a técnica da ourivesaria trazida pelos portugueses. Entre os representantes nativitanos mais respeitados na arte da filigrana, está Mestre Juvenal. Junto aos seus aprendizes, cria joias de rara beleza. 

O processo é muito peculiar por transformar o ouro em fios de ouro muito longos e muito finos, para isso primeiro vc fundi o ouro transformado ele em um liguote que é passado em um laminador varias vezes para afina-lo e depois ele é passado em outro laminador onde a pessoa vai puxando ele e diminuindo a espessura do fio até a desejada. Esses fios se transformam nas jóias com detalhes que impressionam.

 

Fortaleza do Guardiões

Um dos lugares mais incríveis da Serras geais é a Fortaleza dos Guardiões em Dianópolis e a paisagem é ainda mais impressionante no pôr do sol.

A trilha é feita no alto de um platô, coberto por vegetação típica do cerrado, e foi difícil decidir o que fotografar na hora: de um lado, a Lua Cheia nascendo e iluminando o paredão de uma extensa serra e, do outro lado, formações rochosas curiosíssimas, esculpidas pelo tempo, alinhadas lado a lado.

 

Gostou? Quer ver mais? Assista ao vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish