2 de outubro de 2019 Comentários (0) Fauna e Flora

Dia Mundial da Abelha – Conheça Sua Importância

Compartilhe em suas redes favoritas

Prazer Abelha

A abelha é um inseto parente das formigas, que pertence à ordem Hymenoptera. Podendo viver tanto em colmeias naturais quanto artificias. Além da rainha que pode viver até 5 anos, essa sociedade pode contar com até cerca de 15.000 abelhas operárias. Essas constroem os famosos favos onde armazenam mel e pólen.

Uma curiosidade desse inseto, é que apesar de conhecermos a clássica abelha amarela e preta, existem mais de 20.000 tipos diferentes no mundo. Só no Brasil encontramos em torno de 1.200 tipos de abelhas diferentes.

 

A importância para o ecossistema

Como Einsten já disse uma vez “se as abelhas desaparecerem da face da Terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência. Sem abelhas não há polinização, não há reprodução da flora, sem flora não há animais, sem animais, não haverá raça humana.” Pode parece exagerado para quem escuta isso a primeira vez, porém como você vai descobrir abaixo, a abelha é fundamental para a vida.

É sabido hoje que 75% da alimentação humana depende direta ou indiretamente da polinização das abelhas, são frutos como: café, laranja, tomate, maçã, berinjela, melão, maracujá etc.

Tudo isso devido a polinização que elas fazem. Esses animais tão pequenos no tamanho tem uma importância gigante para o planeta. Já que sem eles o mel acabaria e junto os produtos agrícolas. Além da produção de animais para consumo, que sofreria perdas, já que os animais são herbívoros.

 

Principais causas de extinção

Agricultura convencional de monocultura que utiliza muito agrotóxico é um dos principais fatores para a diminuição das abelhas do mundo.

Aliado a isso o desmatamento, além da própria apicultura, já que com o aumento dessa cultura, muitos apicultores desrespeitam as regras de distância entre apiários, levando a uma competição entre elas, o que gera fome e má nutrição.

Precisamos pensar como nos relacionamos com esses insetos, a forma como pensamos a agricultura e a origem dos nossos alimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish