17 de abril de 2018 Comentários (0) Datas Comemorativas

Dia do Índio: história, cultura, curiosidades e frases

Compartilhe em suas redes favoritas

Dia do Índio: dia 19 de abril é comemorado o Dia do índio. A data consta no artigo 180 da Constituição e foi proposto aos países da América a em vista do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, reunido no México, em 1940.

No entanto, no Brasil, a data somente foi instituída em 19 de abril de 1943, devido aos apelos e intervenções formulados pelo Marechal Rondon, e no governo do Presidente Getúlio Vargas, foi promulgado o Decreto-Lei nº 5.540, de 2 de junho de 1943 que o tornava obrigatório.

População indígena no Brasil segundo o Censo

A atual população indígena brasileira, segundo dados do Censo Demográfico realizado pelo IBGE em 2010, é de 896,9 mil indígenas. O total inclui os 817,9 mil indígenas declarados no quesito cor ou raça e também as 78,9 mil pessoas que residiam em terras indígenas e se declararam de outra cor ou raça (principalmente pardos, 67,5%), mas se consideravam “indígenas” de acordo com aspectos como tradições, costumes, cultura e antepassados.

De acordo com a pesquisa, foram identificadas 305 etnias, das quais a maior é a Tikúna, com 6,8% da população indígena.

Também foram reconhecidas 274 línguas. Dos indígenas com 5 anos ou mais de idade, 37,4% falavam uma língua indígena e 76,9% falavam português.

Os Povos Indígenas estão presentes nas cinco regiões do Brasil, sendo que a região Norte é aquela que concentra o maior número de indivíduos, 342,8 mil, e o menor no Sul, 78,8 mil. Do total de indígenas no País, 502.783 vivem na zona rural e 315.180 habitam as zonas urbanas brasileiras.

Veja detalhes do Censo de 2010 aqui.

Estatuto do Índio

A LEI Nº 6.001, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1973, dispõe sobre o Estatuto do Índio, que regulamenta a situação jurídica dos índios ou silvícolas e das comunidades indígenas, com o propósito de preservar a sua cultura e integrá-los, progressiva e harmoniosamente, à comunhão nacional.

Entre os princípios do estatuto está o de garantir aos índios e comunidades indígenas, nos termos da Constituição, a posse permanente das terras que habitam, reconhecendo-lhes o direito ao usufruto exclusivo das riquezas naturais e de todas as utilidades naquelas terras existentes.

Clique aqui e confira na integra o Estatuto do Índio.

Darcy Ribeiro: antropólogo de analises profundas sobre os povos indígenas

O antropólogo Darcy Ribeiro viveu momentos importantes da história do Brasil, mas foi na vivência com os índios que ele construiu o sentido de sua vida, uma alma romântica a guiar suas lutas pelo povo brasileiro.

Em uma gravação sobre “atualidades para o futuro” (vídeo acima), Darcy Ribeiro considera que a sociedade no futuro deve se aproximar da experiência de vida comunitária dos índios: “aquela sociedade, anterior às classes e avanços tecnológicos, ela tinha alguma coisa que nós perdemos”.

Livros de Darcy Ribeiro sobre os índios

Maíra

O autor revive aqui as emoções dos anos em que conviveu com os índios. O livro narra a história de um índio que, adotado por um padre e convencido a seguir o sacerdócio, questiona sua verdadeira fé e entra em conflito por ter abandonado seu povo.

Diários Índios: Os Urubus- Kaapor

Entre 1949 e 1951, Darcy anotou o que viu e ouviu nas duas expedições que fez às aldeias kaapor, na fronteira entre o Pará e o Maranhão. Toda a riqueza cultural desses índios está registrada aqui – com o auxílio de um belíssimo material iconográfico – de maneira simples e apaixonada.

Os índios e a civilização

Uma obra da maturidade intelectual de Darcy Ribeiro. No livro, ele analisa com profundidade as relações entre as etnias indígenas e o contingente populacional em processo de expansão de novas áreas no território brasileiro ao longo da primeira metade do século XX. O objetivo da reflexão de Darcy é expor de forma bem fundamentada – ladeado pelo conhecimento de quem compreendeu a diversidade dos povos indígenas com rara clarividência – como os primeiros habitantes do Brasil lidaram com a o crescimento da pecuária, da agricultura e com o avançado processo de urbanização ocorrido no país no período. Ao mesmo tempo em que Darcy flagra as marcas do extermínio dos povos indígenas neste movimento de inserção deles na moderna sociedade brasileira, ele visualiza as formas de adaptação que possibilitariam sua sobrevivência e a perpetuação de seu rico legado.

Meus Índios, Minha Gente

Longo e importante, para a sua formação não apenas profissional, mas pessoal, foi o tempo que Darcy Ribeiro passou convivendo com diversas etnias indígenas no Brasil. Nos textos aqui reunidos aparecem os meandros dessa relação de profundo respeito, admiração e gratidão. Guerreiro na defesa do futuro, Darcy encontrava nos índios um ponto de partida para a busca de suas utopias fantásticas. E encontrou.

Falando Dos Índios

Darcy Ribeiro foi educador escritor ativista político antropólogo senador da república vice-governador ministro secretário estadual reitor militante da vida e do futuro para o Brasil. Dizia sempre que de tudo que havia aprendido parte essencial ele devia ao seu convívio com os índios. Num tempo em que a questão indígena parece posta em segundo plano rever a visão de Darcy Ribeiro é absolutamente necessário.

29 frases de indígenas americanos sobre a vida

1. “Aqueles que têm um pé na canoa e um pé no barco, vão cair no rio.” – Tuscarora
2. “Não tenha medo de chorar. Isso irá libertar sua mente de pensamentos tristes. ” – Hopi
3. “Dia e noite não podem habitar juntos.” – Duwamish
4. “É melhor ter menos trovões na boca e mais relâmpagos nas mãos.” – Apache
5. “Quem vive nos coração daqueles que deixaram, não está morto.” – Tuscarora
6. “Todas as plantas são nossos irmãos e irmãs. Elas falam de nós e, se escutarmos, podemos ouvi-las.” – Arapaho
7. “Diga-me e eu vou esquecer. Mostra-me, e eu não poderei me lembrar. Envolva-me, e eu vou entender.” – Tribo Desconhecida
8. “Quando nós mostramos o nosso respeito por outros seres vivos, eles respondem com respeito por nós.” – Arapaho
9. “Se nos perguntamos muitas vezes, o dom do conhecimento virá.” – Arapaho
10. “A maioria de nós não parece tão bonita para os outros como para nós mesmos.” – Assiniboine
11. “O que é a vida? É o flash de um vagalume no meio da noite. É o sopro de um búfalo no inverno. É a pequena sombra que corre pela grama e perde-se no por do sol. “- Blackfoot
12. “Quando você nasceu, você chorou e o mundo se alegrou. Viva a sua vida de modo que quando você morrer, o mundo chore e você se alegre. “- Cherokee
13. “A fraqueza do inimigo faz nossa força.” – Cherokee
14. “Quando o homem branco descobriu este país, os índios estavam no controle. Sem impostos, nenhuma dívida, as mulheres faziam todo o trabalho. O homem branco pensou que poderia melhorar um sistema como este. “- Cherokee
15. “Um bom soldado é um pobre caçador.” – Cheyenne
16. “Nós seremos conhecidos para sempre pelas trilhas que deixamos.” – Dakota
17. “Não julgue seu vizinho até que você ande duas luas em seus sapatos.” – Cheyenne
18. “Não há nada tão eloquente quanto a cauda de uma cascavel.” – Navajo
19. “Força, não importa o quão escondida, gera resistência.” – Lakota
20. “Nosso primeiro professor é o nosso próprio coração.” – Cheyenne
21. “Todo mundo que é bem sucedido deve ter sonhado com alguma coisa.” – Maricopa
22. “Todos os que morreram são iguais.” – Comanche
23. “O que as pessoas acreditam é verdade.” – Anishinabe
24. “Você não pode acordar uma pessoa que finge estar dormindo.” – Navajo
25. “Cuidado com o homem que não fala, e com o cão que não late.” – Cheyenne
26. “Aquele que quer fazer grandes coisas não deve tentá-las sozinho.” – Seneca
27. “Se um homem é tão sábio como uma serpente, ele pode se dar ao luxo de ser tão inofensivo como uma pomba.” – Cheyenne
28. “Um homem bravo morre mas uma vez, um covarde, muitas vezes.” – Iowa
29. “Quando um homem se afasta da natureza, o seu coração torna-se difícil.” – Lakota

Vídeo homenagem Macboot ao Dia do Índio

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish